Valores éticos: Conceito e definição

Afirmado por muitos autores que a maior crise em que os seres humanos estar encarando nos dias atuais, é a crise de valores, sendo essa afetando a humanidade, passando a viver de forma mais egoísta, cruel e violenta, sendo mais importante que nunca sabermos o que é valores éticos.

Portanto, é necessário ressaltar a importância de bons exemplos na sociedade, consistindo na base de um futuro mais pacífico e ao mesmo tempo sustentável a comunicação de importantes valores humanos.

Todo indivíduo possui seus valores particulares e intransferíveis. A noção do certo ou errado e suas próprias convicções, ideais, opiniões sobre as pessoas e bens materiais, que influenciam e manifestam nos relacionamentos sociais.

Um valor é uma experiência transmitida ou vivida que escolhemos para dar sentido à nossa vida cotidiana. Esse valor é considerado uma menção justa, verdadeira e, portanto, necessária.

Por meio dos valores, que são princípios morais, o homem adquire a conduta ética, que conduz suas atitudes na sociedade em que vive. O comportamento ético conduz o homem a fazer o que avaliar importante em sua vida.

No entanto, antes mesmo de avançarmos, convém esclarecer noção de base sobre: o que é o valores eticos? Como defini-lo?

valores eticos

VALORES ÉTICOS: NATUREZA E DEFINIÇÃO

Valido destacar, inicialmente, à origem etimológica da palavra Axiologia: do grego, o qual pode traduzir-se por “valor”, e o substantivo axía, que também significa Valor, a partir do qual se formou a palavra axiologia, ou ciência do valor, tratado dos valores.

Portanto, Valores são o conjunto de qualidades de uma alguma pessoa ou organização, determinando assim, a forma como a pessoa ou organização se comportam e comunicam com outros indivíduos e com o meio ambiente.

Merecimento, talento, reputação, coragem e valentia são palavras quem constituem o valor. Os primeiros valores são aprendidos na relação familiar; amor, segurança e felicidade, ou o contrário, depende da qualidade da relação.

Assim, podemos assegurar que os valores humanos são valores morais que afetam a conduta das pessoas.valor etico

Esses valores morais podem além disso ser considerados valores sociais e éticos, e compõem um conjunto de regras postas para uma convivência saudável e harmônica dentro de uma sociedade.

Portanto, para que exista a proteção dos valores éticos, a sociedade tem que aceitar as decisões em conjunto e nunca uma imposição de cima, ou seja, para conservar os valores éticos é necessário que a sociedade almeje, seja educada para tal, que aceite e sobretudo pratique durante toda a sua vida.

Dessa forma, os valores são aquilo que existe de comum e são as principais caracteristicas do ser humano, e não do próprio individuo, sem ser algo subjetivo ou de forma aleatória.

Sendo assim podemos entender que o problema dos valores está embutido dentro de cada cidadão e o principal fator de sua essência.

 

Terminamos, assim, de evidenciar a maneira relacional do valor: os valores são, mas não são em si; são sempre valores para alguém, pois sem sujeito não haveria valores. Estes derivam da relação que se situa entre alguns objetos e o sujeito.

Assim refere Hessen (2001, p. 23), “valor é sempre valor para alguém. Valor… é a qualidade de uma coisa, que só pode pertencer-lhe em função de um sujeito dotado de uma certa consciência capaz de a registar”.

moral

VALORES ÉTICOS E MORAL: QUE RELAÇÃO?

Podemos agora fazer a pergunta: qual a relação existente entre valores, moral e ética? 

Quando falamos em ética, consideram-se os valores como atributos que pertencem aos objetos, sejam eles de forma concreta ou não. Estas caracteristicas nos permite identificar qual é o valor de cada objeto, dependendo de tão perto que ele esteja do termo bom ou do mau.

O pensamento do valor ético nos remete primeiramente ao significado do valor moral.

Os valores éticos são caminhos que ensinam as pessoas como agir, e os valores morais são quem caracteriza a pessoa como um ser humano. Os dois conceitos são bastante parecidos, fazendo com que realmente seja possível sua confusão.

Assim, da relação entre os três valores, moral e ética, podemos concluir valores morais e valores éticos; no entanto, nem a moral nem a ética reduzem, de forma óbvia, por isso, nunca é demais assinalar uma outra confusão que habitualmente ocorre ao identificar valores somente a valores morais.

Esta associação deve-se ao facto de, por razões culturais, ter existido ao longo dos séculos, uma proximidade histórica e cultural entre a esfera dos valores religiosos e a realidade social, como eles são constantes, orientam nossa conduta – valor moral – pela vida inteira. E é pelo valor ético que nossa vontade é controlada independentemente da presença do outro.

Nada obstante, um equilíbrio entre ambas é definitivamente fundamental.

Estas características conservam uma relação apertada de influência mútua entre si, muito embora algumas de entre elas se possam aparecer ou expressar parcialmente, de acordo com determinadas circunstâncias que assim o favoreçam.

CONCLUSÃO.

Neste texto, partimos da importância dos valores que influenciam e manifestam nos relacionamentos sociais elucidando definição e a relação com a moral e ética.

Tal facto leva-nos a ponderar uma prevalência da ética relativamente à moral, apesar disso não analisamos poder perspectivar-se uma ética sem moral nem uma moral sem ética, dado que ambas são absolutamente necessárias e complementares entre si.

Ao refletir sobre esse tema percebemos a importância dele em nosso dia a dia e que este necessitaria estar mais presente em as partes da sociedade, quer seja na política, na família e nos meios de comunicação, eles precisam continuar sendo os norteadores de todas as ações que atinge as pessoas.

Precisamos parar um tempinho para refletir, e com isso nós viramos pessoas mais sensíveis e mais sensatas, porque ela nos leva mais próximo da realidade e nos torna mais conscientes das ações que cometemos em algum espaço da nossa vida.

Nos dias atuais a ética e a moral estão sendo relegadas por certas classes sociais e políticas, muitos valores estão sendo quebrados em prol do individualismo, ou seja, “cada um por si” e com isso ética e moral vêm perdendo o sentido.